Lanço Perturbadoramente Familiar, livro de artista resultante de minha viagem à Polônia e do projeto Quanto Pesa uma Nuvem?, na sp-arte no Galpão VB. O lançamento acontece dia 6 de abril, das 19h às 22h, e marca também minha entrada na Galeria Mezanino.

A obra é um livro objeto, integrado a uma caixa de madeira, postais e um carimbo. Registro de uma busca por uma narrativa para minha história sem rastros, o diário combina fotos da viagem com imagens do arquivo da minha família e páginas em branco, que foram carimbadas por mim, individualmente.

Organizado a partir das dúvidas e das interrogações que foram surgindo ao longo da viagem. “Varsóvia é o Joy Division antes do Joy Division?” “Existe azul cor de vazio?” “Como é viver onde tudo era?” “Onde ficou o Leste europeu?” “Como contar 6 milhões?”, entre muitas outras, é um relato descontínuo  sobre situações de pertencimento e de exclusão cultura.

Perturbadoramente Familiar percorre Varsóvia, Przemyśl e Deblin, cidades de meus avós, além de Cracóvia, Lodz, Auschwitz e Bendin. Visitei a Polônia em 2015 a convite do programa de promoção da cultura polonesa no Brasil, organizado por Culture.pl. A viagem resultou na exposição Quanto Pesa Uma Nuvem?, com curadoria de Ana Pato e realização do Videobrasil.

Edição limitada. 20 exemplares numerados e assinados pela artista. 148 p. Edição bilíngue. Design: Maya Messina.