Como todos, estou chocada com a invasão de uma escola pública no Rio de Janeiro por um louco que atirou contra os alunos. Matou 12 crianças, feriu 10 e traumatizou milhares.

Recebi hoje um email, encaminhado por um amigo, que circulou em listas de discussão e retrata a situação das escolas públicas brasileiras.

É o relato/desabafo de um professor. Serve como uma triste contextualização das imagens que vimos nos últimos dias:

Enc: Reflexões sobre o massacre em Realengo

Já faz tempo que julgo a violência promovida contra profes, instituição e entre os próprios alun@s, apenas parte da ponta do icerberg. O debate de Realengo tá seguindo a mesma trajetória do ocorrido nas centenárias  Campos Sales e Amadeu Amaral  (em São Paulo), como (apenas) desajuste (ou surto) psicótico .

As histórias são  muitas e pouco estudadas (e colecionadas).  Lembro, faz uns 2 anos, q uma aluninha bonitinha  de 12 anos, amante do chefe do tráfico de 31 anos,  sustentava toda família com o dinheiro “dado” pelo “mano”. Vi aluno meu do 3 ano médio sair de perto, pois tinha medo da menininha. Quando resolvemos (após muitos roubos e espancamentos) colocar a menininha p “fora” da escola, tivemos a coord pedagógica e  outra professora abordadas e ameaçadas nas imediações da escola….Lembro de um  traficante (de 17 ou 18 anos) que entrou na escola p matar a ex-namorada e com uma PT na mão, acabou chorando no ombro e consolado pelo professor (enquanto o resto da escola saiu toda correndo).

Não raro intervenho – (com alguns profes mais atuantes) para evitar que  aluninh@s bolivianos ou peruanos sejam espancados na porta da escola ou no banheiro, pelo mero fato de serem bolivianos. Perguntei  a um grupo de alun@s (de 11 e 12 anos) pq estavam maltratando a coleguinha, qual era o motivo…  me explicaram …..”ela é feia”.

Lembro no ano passado de um aluninho de 11 anos, que estuprou uma coleguinha de 6 anos….e quando a diretora tomou providências foi removida para a DRE …ou de uma colega minha, grávida de 6 meses q tomou um tiro de raspão no braço em plena aula por pedir para o aluno parar de cheirar cocaína na carteira….

Wellington escolheu  a escola onde estudou, atirou em meninas p matar e em meninos p ferir…é notícia por que foi no atacado, pois isso tem ocorrido todo o dia, no varejo

Abs

JK