Um documentário colaborativo sobre a cidade de São Paulo pensada como um campo de embate entre visibilidade e invisibilidade. Dividido em cinco blocos temáticos, coloca foco nos corpos que a historiografia tradicional subtraiu do discurso sobre a cidade: mulheres, homossexuais, trans, negros, os moradores da periferia, os sem-teto e o poder biopolítico exercido na cidade. Discute: sexualidade, feminismo e políticas de gênero, segregação racial, periferia, vigilância, emergência, tribos queer e a vida nas ruas. O documentário é composto por entrevistas com artistas, ativistas e pensadores, somadas a imagens produzidas por um grupo de alunos do curso de Design da FAUUSP.

Um projeto de Giselle Beiguelman e Lucas Bambozzi
SP_Urban Festival 2016

  • Museu dos Invisíveis - Mirante 9 de Julho. Beiguelman & Bambozzi

Câmera e edição: Lucas Bambozzi e Lucas Gervilla

Produção: Maya Messina

Colaboradores: Alejandro Miguel Manzanares Chirinos Andre Traverso Barbara Gomes Beatriz Garcia Daiana Takara Edoardo Corna Erika Fernanda Ortiz Bolanos Gustavo Eda Hannah Stofberg Jana freitas Oliveira Laura Belessa Maisa Fernanda Maria Beatriz Camargo Mariana Tamashiro Marina Onoda Raphael Marcondes Renan Kikuche Suzana Maruya Tamy Gushiken Tomas Stephan Tomas Vannucchi Victor Ivanon (Ivana Wonder0 Victor Maitino Willian Akira Mizutani

Entrevistados: Aluizio Marino André Soler Claudio Bueno Fabiana Faleiros Jaime Lauriano João Simões Luciano Pereira Raquel Rolnik Sue Nhamandu

Realização: Peligro Produções

Apresentações:
Mirante 9 de Julho, 18/9, a partir das 18h50.
Cinemateca Brasileira, 15/10, a partir das 10h.